Lisbon & Estoril Film Festival arranca hoje com «Inquietos» e muitos convidados

Tem início hoje, dia 4, a nova edição do mais ambicioso festival de cinema do país, que já trouxe a terras lusitanas nomes como David Lynch ou Francis Ford Coppola. Este ano, a ambição é ainda maior: além dos convidados (já lá vamos), a maior parte da programação irá passar tanto no Estoril como na capital, onde várias salas serão ocupadas, apelando assim a um público ainda maior que nas anteriores edições. O filme de abertura é Inquietos, o novo de Gus Van Sant, que irá passar em Lisboa, no Monumental, com a presença de Henry Hopper, e o festival irá decorrer até dia 13.

Os convidados mantêm a qualidade de antes: Luc Dardenne, Paul Giamatti, Christopher Doyle, David Cronenberg, Louis Garrel, Paul Auster, a possível presença de Aleksandr Sokurov (ainda por confirmar), entre outros. Giamatti fará parte de duas masterclasses: uma sua, a solo, e uma dada em conjunto com David Cronenberg, onde também participará Mathieu Amalric; Christopher Doyle dará também uma; Sokurov tem uma agendada, ainda por confirmar.

A visita de Cronenberg, autêntico realizador de culto e um verdadeiro mestre vivo, é sem dúvida a mais entusiasmante, tal como o é a presença do seu mais recente filme, Um Método Perigoso, no festival na secção de Antestreias, que irá passar dia 6 em Lisboa, no Cinema Monumental, com a presença do realizador. A masterclass, será no mesmo dia, mas apenas no Estoril.

A presença de Giamatti deve-se a outro dos mais esperados filmes do festival: Nos Idos de Março, a mais recente aventura de George Clooney na realização. O filme, que tem tido uma excelente recepção e conta no elenco com nomes como o próprio Clooney, Philip Seymour Hoffman e Ryan Gosling. Irá passar dia 5 no Estoril, onde também será a masterclass de Giamatti, e no dia seguinte em Lisboa, no Cinema Monumental.

Ryan Gosling não estará presente em forma física (como muitos queriam), mas em alma. Drive, um dos fenómenos da crítica do ano, irá passar dia 12 no Estoril, e é esperado com altas expectativas. Considerado por muitos o filme do ano, a obra de Nicolas Winding Refn é de longe uma das mais esperadas na secção de Antestreias, retando agora apenas saber se todo o frenesim vale ou não realmente a pena.

É na secção de Antestreias que estão os filmes que chamarão mais público. Além dos já aqui falados, também passará, dia 13, Melancolia, o mais recente de Lars von Trier (que não vem mas, mesmo que viesse, provavelmente não falava ao público ou aos jornalistas), e também A Pele Onde Eu Vivo, o novo de Pedro Almodóvar que terá a honra de ser o filme de encerramento do festival, contando a sessão com a presença de Marisa Paredes e Elena Anaya, actrizes do filme.

No dia 12 passa Faust, o mais recente filme de Aleksandr Sokurov, que trouxe para casa o Leão de Ouro do Festival de Veneza, onde teve uma recepção mista (como, aliás, era de esperar). A presença de Sokurov não está confirmada, mas caso tal se venha a verificar, será mais um convidado de peso, um cineasta considerado já por muitos como um autêntico mestre.

Na secção Fora de Competição vê-se a representação do que é, afinal de contas, o chamado cinema do mundo. Desde o já aqui mencionado Faust, ao esperado Killer Joe, o mais recente filme de William Friedkin, passando pelo promissor I Wish, de Hirokazu Koreeda, realizador de Ninguém Sabe (2004). Em competição, temos o mesmo cenário, com representantes de todo o mundo, desde One Minute of Darkness, da Alemanha, a Une Vie Meilleure, da França. Todos os filmes irão passar tanto no Estoril como em Lisboa, e serão avaliados por um júri constituído por tais nomes como Paul Auster ou Rui Horta.

William Friedkin e Leos Carax (que é um dos convidados do festival) serão alvos de uma homenagem, indo passar no festival a maior parte da filmografia de ambos. A retrospectiva desta edição será dedicada a Wes Anderson, indo ser exibida também grande parte da sua filmografia até agora. Haverá também uma masterclass dada por Randall Poster, supervisor da música de Um Peixe Fora de Água (2004), e uma conversa sobre o realizador.

Muito para ver e ouvir (irão haver concertos, tal como nas anteriores edições) ao longo de dez dias de festival, desta vez alargados também a Lisboa, deslocando-se assim os filmes até quem os quer ver, e não o contrário. Bastaria, diga-se, apenas a presença de Cronenberg para ganhar o entusiasmo dos cinéfilos deste lado do país, mas a edição deste ano tem não só filmes que, à partida, chegam já com um imenso hype, mas também obras de realizadores que muitos dos espectadores poderão descobrir pela primeira vez. Com tantos filmes de tantos diferentes cantos do mundo, o Lisbon & Estoril Film Festival trará a estas duas cidades um pouco do cinema de todo o mundo, proporcionando uma viagem para aqueles que estiverem dispostos a tomá-la.

Os bilhetes normais são a 3€; para os filmes da secção de Antestreias, sobe para 5€. Sem descontos.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA EM: WWW.LEFFEST.COM

Deixar uma resposta

O seu email não será publicado. Campos de preenchimento obrigatórios *