Os 15 filmes obrigatórios para o segundo trimestre de 2011

«A Árvore da Vida», o grande destaque do segundo trimestre de 2011

O segundo trimestre do ano, que antecipa a chegada do Verão e com ele uma forte dose de blockbusters, é por norma um período calmo e sem grandes razões de interesse a nível de estreias. 2011 não é excepção, mas entre os principais destaques dos próximos três meses encontramos um filme que de certa forma compensa a manifesta falta de qualidade e interesse de grande parte da lista. É ele A Árvore da Vida, de Terrence Malick, uma das estreias mais aguardadas deste e dos últimos anos. Não é, portanto, de surpreender que este encabece a nossa lista de forma induscutível e categórica.

O filme estreará em Cannes durante o mês de Maio e o festival francês será, como sempre, aonde todos os caminhos da sétima arte irão dar. Durante o mesmo mês, o IndieLisboa regressa à capital com o melhor do cinema independente. Mas esta lista diz respeito às estreias comerciais e, apesar de as razões de interesse não serem muitas, o filme de Malick não será certamente o único motivo para ir ao cinema nos próximos meses. No meio de vários blockbusters, indicativos da chegada do Verão, como Gritos 4, o novo Piratas das Caraíbas ou X-Men: O Início, alguns títulos interessantes destacam-se, entre os quais O Código Base e Monsters. Importante, como sempre, referir que as datas abaixo estão sempre sujeitas a alterações por parte das respectivas distribuidoras. Fique então com os 15 filmes obrigatórios para o segundo trimestre de 2011:

_____________________________________________________________________________________

TROPA DE ELITE 2, de José Padilha

Tendo em conta o sucesso fenomenal que foi Tropa de Elite, eventualmente o maior do cinema brasileiro desde Cidade de Deus, a ideia de uma sequela não era de todo surpreendente, especialmente tendo em conta a forma como o primeiro filme acabou. De novo com José Padilha a cargo da realização e do argumento, bem como Wagner Moura no papel principal, o cenário deixa de ser as favelas do Rio para se centrar na corrupção política e a sua relação com a polícia, sempre com o combate ao narcotráfico sob análise. A qualidade, esperemos, também se manterá.

Estreia em Portugal a 7 de Abril

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketNUM MUNDO MELHOR, de Susanne Bier

A única razão pela qual Num Mundo Melhor tem direito a estreia é, obviamente, a sua vitória nos Óscares na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Mas ainda bem que assim é, já que não é todos os dias que temos a oportunidade de ver cinema dinamarquês nas nossas salas que não seja feito por Lars von Trier. Com o selo de qualidade de outra grande cineasta dinamarquesa, Susanne Bier (de volta à Dinamarca), e do argumentista Anders Thomas Jensen, o filme assume-se como mais um drama familiar intimista e afectante – algo em que os dinamarqueses parecem ser exímios.

Estreia em Portugal a 7 de Abril

_____________________________________________________________________________________

O CÓDIGO BASE, de Duncan Jones

Desde 2009 que o nome de Duncan Jones está debaixo de olho de quem gosta de descobrir novos talentos. O seu Moon não podia ter sido melhor estreia, tendo-o posto na rota de Hollywood e de tudo o que esta implica. A sua sempre complicada segunda obra é então este O Código Base, que lhe permite manter-se no registo da ficção científica mas com acção pelo meio, com uma história de viagens no tempo/transferência de consciências que promete divertir e fazer pensar.

Estreia em Portugal a 14 de Abril

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketGRITOS 4, de Wes Craven

Um marco dos anos 90, Wes Craven ressuscitou, com Gritos, o slasher, fazendo-o com uma frescura e auto-consciência não antes vista dentro do género. 15 anos, duas sequelas e milhões de máscaras de ghost face depois, chega-nos Gritos 4. Com parte do elenco original de volta – Neve Campbell, Courteney Cox, David Arquette – não é de esperar nada de novo, mas a oportunidade de voltar a ver um dos serial killers mais famosos do cinema não pode passar despercebida.

Estreia em Portugal a 21 de Abril

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketINVASÃO MUNDIAL: BATALHA LOS ANGELES, de Jonathan Liebesman

Num mundo pós-Distrito 9, a forma como olhamos para filmes sobre invasões não é claramente a mesma. Mas estes continuam tão populares como sempre e Invasão Mundial: Batalha Los Angeles é exemplo disso. Simples em termos de motivações, com os aliens claramente como os maus da fita, o filme parece aproximar-se mais de um thriller de acção básico do que propriamente da complexidade do filme sul-africano. A recepção não tem sido a melhor, mas mantém-se a esperança de que não seja tão mau como o atroz Skyline.

Estreia em Portugal a 21 de Abril

_____________________________________________________________________________________

JANE EYRE, de Cary Fukunaga

Será certamente inglório fazer um filme sobre uma história tão adaptada e re-adaptada. O romance de Charlotte Brontë já teve literalmente dezenas de adaptações, mas nunca pelas mãos de alguém como Cary Fukunaga. O jovem autor americano, do qual falámos ainda o ano passado, começa a construir uma reputação interessante, mas não tem, à primeira vista, nada a ver com Jane Eyre. E é daí que surge a curiosidade em relação ao que este fará com esta história tão clássica e inglesa. Daí e do seu elenco, liderado pela fabulosa Mia Wasikowska.

Estreia em Portugal a 21 de Abril (adiado de 31/03/2011)

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketMONSTERS – ZONA INTERDITA, de Gareth Edwards

Usando de forma orgulhosa as influências e o legado de Distrito 9, Monsters é, como o filme sul-africano ao qual vai claramente buscar inspiração, um filme de ficção-científica e extraterrestres diferente. Escrito e realizado pelo britânico Gareth Edwards, que se estreia na realização, custou alegadamente algo como 15,000 dólares. Como se faz um filme de sci-fi com tão pouco dinheiro? Simples, preocupando-se com a história e com as personagens, não com os efeitos ou com as criaturas.

Estreia em Portugal a 12 de Maio (adiado de 10/03/2011)

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketPINA, de Wim Wenders

A estreia de um novo filme de Wim Wenders é sempre um acontecimento digno de registo. O que dizer, portanto, de um documentário em 3D de Wim Wenders sobre dança? O alemão é provavelmente o primeiro cineasta a tentar servir-se desta técnica, cada vez mais banalizada, com fins puramente artísticos, e Pina assume-se por isso como uma oportunidade rara de tirar a prova dos nove e perceber se esta tem algum potencial para além do espectáculo e do dinheiro que gera. Ao mesmo tempo um documentário e um biopic sobre a coreógrafa Pina Bausch, será sempre uma experiência obrigatória para qualquer amante de dança.

Estreia em Portugal a 12 de Maio

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketPIRATAS DAS CARAÍBAS: POR ESTRANHAS MARÉS, de Rob Marshall

Não é novidade que a saga parece ter dado definitivamente o que tinha a dar, depois de duas sequelas menos boas que ainda assim significaram milhões para a Disney e para Jerry Bruckheimer. Mas enquanto esta for rentável, é bem provável que Jack Sparrow continue a voltar. Quem não volta em Por Estranhas Marés é Gore Verbinski, substituído por Rob Marshall, bem como a dupla romântica composta por Orlando Bloom e Keira Knightley. A substituí-los aquela que é provavelmente a maior razão de interesse desta terceira sequela: Penélope Cruz.

Estreia em Portugal a 19 de Maio

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketA ÁRVORE DA VIDA, de Terrence Malick

Pouco mais a adiantar. Muito temos nós – e o resto do mundo – falado de A Árvore da Vida, um projecto que teve que passar por uma autêntica jornada para ver a luz do dia. Passaram seis anos desde O Novo Mundo, seis longos anos de espera para qualquer fã de Malick, que termina agora com aquela que é apenas a sua quinta longa-metragem. A essência deverá manter-se: a examinação nua e íntima da natureza humana e dos laços familiares.

Estreia em Portugal a 26 de Maio

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketBANSKY – PINTA A PAREDE!, de Banksy

Será difícil encontrar alguém que ainda não tenha visto Banksy – Pinta a Parede!, tal é o atraso com que chega a Portugal. Eventualmente o documentário mais popular de 2010 (e dos últimos anos), feito atribuível à sua associação ao nome de Banksy, é simultaneamente um olhar privilegiado sobre um movimento – a arte urbana – que passou em poucos anos do underground para as bocas do mundo, e do artista que o fundou e mudou, pelo meio, a forma como o próprio conceito de arte é visto.

Estreia em Portugal a 26 de Maio

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketCARLOS, de Olivier Assayas

Os biopics sobre terroristas parecem estar na moda. Depois dos dípticos Che, de Steven Soderbergh, e Mesrine, de Jean-François Richet, sem esquecer o excelente The Baader Meinhof Complex, chega-nos agora Carlos, um retrato de Olivier Assayassobre o revolucionário venezuelano Ilich Ramírez Sánchez, também conhecido como “Carlos o Cachal”. Concebido como uma mini-série de três partes exibida no Canal+ e posteriormente editado para o formato teatral, teve estreia em Cannes e tem figurado em imensas listas dos melhores de 2010.

Estreia em Portugal a 2 de Junho (adiado de 24/02/2011)

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketX-MEN: O INÍCIO, de Matthew Vaughn

Num ano dominado por adaptações e reboots de heróis da BD, X-Men: O Início assume- e como um dos que mais curiosidade desperta. Esta prequela examina os primeiros anos de Magneto e Xavier, da sua amizade e criação da escola para mutantes, amizade e criação da escola para mutantes, à sua transformação de amigos em arqui-inimigos. Depois de uma trilogia bastante sólida, grande é a responsabilidade de Matthew Vaughn e do seu talentoso elenco (Michael Fassbender, James McAvoy, Rose Byrne, Jennifer Lawrence) de fazer esquecer X-Men Origins: Wolverine.

Estreia em Portugal a 2 de Junho

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketA RESSACA – PARTE II, de Todd Phillips

Mais uma sequela. A Ressaca – Parte II foi um dos maiores sucessos do verão de 2009 e é de esperar o mesmo em relação a este segundo filme. A principal razão pela qual o primeiro foi tão hilariante deveu-se em grande parte aos diálogos e aos actores (em especial Zach Galifianakis), e se o trailer lançado recentemente é indicação a química entre os quatro mantém-se intacta, o que faz antever mais um road-movie (desta vez por terras tailandesas) com muitos excessos e comédia tipicamente masculina. Também Mike Tyson e o seu gancho regressarão.

Estreia em Portugal a 2 de Junho

_____________________________________________________________________________________

PhotobucketTRANSFORMERS: DARK OF THE MOON, de Michael Bay

Eu avisei que esta lista não primaria pela qualidade. Este é claramente mais um franchise que deveria ter ficado por um primeiro filme excitante e divertido, mas sendo Michael Bay quem é tal nunca aconteceria. Sem Megan Fox (razão número um para ver o filme para grande parte do público), a principal razão para ver este Dark of the Moon será essencialmente tentar perceber se Bay conseguiu fazer pior que com o segundo filme. Olhando apenas à premissa (robots na lua), já conseguiu.

Estreia em Portugal a 30 de Junho

4 Comentários

  1. Excelente lista. Se não fossem apenas 15 filmes, incluiria ainda ROAD TO NOWHERE, TOURNÉE, WASTE LAND, AUTOBIOGRAFIA LUI NICOLAE CEAUSESCU, AURORA E HOWL…

  2. Filipe Costa

    Muito boa a lista!

    Não estou minimamente empolgado pelo “Hangover II” especialmente depois do péssimo “Due Date”.

    O meu mais esperado: “Pina”

  3. Tiago,

    Considerei incluir TOURNÉE e AUTOBIOGRAFIA LUI NICOLAE CEAUSESCU, mas acabaram por ficar de fora por força de outros mais reconheciveis e comerciais. Mas não faltam filmes interessantes, ainda bem.

    Filipe,

    Também não sou grande apreciador do primeiro Hangover, daí que não espere muito da sequela.

    Cumps.

  4. Antonio Nahud Júnior

    O blog está muito interessante.
    Bravo!
    Abraços,

    O Falcão Maltês

Deixar uma resposta

O seu email não será publicado. Campos de preenchimento obrigatórios *